0

Terapia da Fala: a introdução da colher

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Como já devem saber, além de mãe dos trigémeos, sou Terapeuta da Fala e como tal gostaria de ajudar os pais em áreas tão importantes para os nossos filhos, como a alimentação, a fala e a linguagem. Por esta razão, vamos iniciar uma nova rubrica no blogue sobre algumas questões e/ou temas relacionados com a Terapia da Fala. 
Hoje vamos falar da fase de introdução da colher na alimentação do bebé. 
O bebé passa por várias fases de desnvolvimento e regra geral, a partir dos 4 meses, já consegue abrir e fechar a boca de
forma ritmada, a língua já se movimenta para trás e para a frente e começa a conseguir colocá-la para cima e para baixo. Se já apresentam estas capacidades motoras orais, o bebé está preparado para a introdução da colher na sua primeira papa ou sopa, dependendo da opinião do pediatra. 
Mas atenção, com a escolha das colheres! O mais frequente, é encontrarmos nas prateleiras de supermercados e parafarmácias, colheres de silicone mole, de marcas muito conhecidas e recomendadas. No entanto, do ponto de vista sensorio-motor, é aconselhável comprar uma colher dura, que não se dobre. Pode ser de plástico ou outro material, mas deverá ter o tamanho adequado à boca do bebé. Nesta fase, o bebé precisa de receber a informação correcta de que ao sentir a colher por cima da língua, deverá retirar o alimento com o lábio superior, o que não acontece no uso das colheres moles, que estimulam o reflexo de sucção como na mama ou no biberão. Não se deve confundir a criança, assim como não se deve dar papa e/ou sopa no biberão. 
As colheres que usei para os meus filhos foram compradas na Zara Home e no Ikea. Geralmente, o início não é fácil, connosco até foi muito difícil porque como foram muito prematuros tinham uns reflexos muito exagerados. As minhas amigas tentavam ajudar-me a dar comida e nunca conseguiam. Mas com persistência e estímulo correcto, eles conseguem.
Se acha que o seu bebé faz muita força na colher, empurrando-a ou que rejeita a alimentação pela mesma, recorra ao pediatra ou a um terapeuta da fala.




Sem comentários

Publicar um comentário

Blogs Portugal